TRATAMENTOS PARA ALISAR E ESTICAR O CABELO: QUAL É O IDEAL PARA SI?

Hygiene_Damage_Meter

A beleza de um cabelo liso é admirada por todos. Mas, com tantas formas de o conseguir, escolher o método mais adequado pode ser complicado. Vamos explicar as diferenças e ajudá-la a decidir qual é a estratégia de alisamento mais adequada para si. Estas são as opções para alisar e esticar o cabelo:

Alisamento químico:O que é: O mais permanente de todos os métodos de alisamento e também o que pode danificar mais o seu cabelo. Neste processo, é aplicado um creme químico – geralmente, alcalino – para “relaxar” os caracóis, quebrando as proteínas do cabelo. Segundo a Dra. Amy McMichael, Professora de Dermatologia em Wake Forest, o problema do relaxamento é, ao longo do tempo, existir uma sobreposição onde o químico é colocado. Ela explica que “ao aplicarmos o químico ao novo crescimento, sobrepõe-se ao que já foi tratado e, em resultado disso, essas áreas ficam um pouco mais enfraquecidas. Para além disto, com os relaxantes químicos, muitas pessoas acabam por recorrer ainda ao calor e causam danos em cima de danos.” Após o relaxamento químico, é desaconselhável lavar o cabelo durante alguns dias, embora se recomende a aplicação de condicionador para evitar a irritação do couro cabeludo. Indicado para: Quem tem cabelo encaracolado, com muitos cachos. Aplicado por: Apenas um profissional. Os profissionais com formação são as pessoas mais indicadas para determinar que processo é o mais adequado para o seu tipo específico de cabelo. Duração: Até o cabelo crescer.

Alisamento japonês:O que é: Encontra-se entre o alisamento químico e o alisamento brasileiro, quanto ao nível de danos causados no cabelo; este processo recorre ao químico tioglicolato de amónio para quebrar a proteína do cabelo, alterando a estrutura e a textura capilar. Depois, o cabelo é meticulosamente esticado com o ferro de alisar e é aplicado um neutralizante de peróxido de hidrogénio para reformular o cabelo e “fixar” a nova forma lisa. Durante 48 horas após o tratamento, é proibido molhar o cabelo, prendê-lo ou até colocá-lo atrás das orelhas para evitar danificar a forma. Tem de ser muito disciplinada! Indicado para: Cabelo virgem que nunca fez um tratamento com cor e para mulheres que não pretendem voltar a encaracolar o cabelo (não aguenta).Aplicado por: Apenas um profissional. Os profissionais com formação são as pessoas mais indicadas para determinar que processo é o mais adequado para o seu tipo específico de cabelo.
Duração: 4 a 6 meses

Tratamento com queratina (alisamento brasileiro)O que é: Um processo que “suaviza” sem quebrar as ligações capilares, logo acabam por recuperar a sua textura original. Se isto parece demasiado bom para ser verdade... é mesmo. O preço a pagar por esta ausência de frisado é a utilização de formaldeído, que tem sido associado a graves problemas de saúde. Por outro lado, os danos imediatos infligidos ao seu cabelo surgem com o calor intenso e prolongado utilizado durante o processo. Todavia, existem opções sem formaldeído. Caso decida mudar o seu estilo, os tratamentos com queratina não impedem que volte a ter caracóis mais tarde, ao contrário do alisamento japonês (que impede que o cabelo volte a ficar encaracolado). Quanto à questão de evitar a água depois do tratamento, tal como o alisamento japonês, também é exigido um longo período sem lavagem. Indicado para: Cabelo ligeiramente ondulado ou anteriormente processado, não para cabelo excessivamente encaracolado. Aplicado por: Apenas um profissional. Os profissionais com formação são as pessoas mais indicadas para determinar que processo é o mais adequado para o seu tipo específico de cabelo. Duração: Cerca de 3 meses

Secador + Sérum alisante: De longe o método que causa menos danos aos seus caracóis, este processo fácil de aplicar retira a água do cabelo através da modelação com calor e alisa-o. A Dra. Jennifer Marsh, Investigadora da Pantene e especialista em cabelo danificado, aconselha: “Certifique-se de que utiliza um sérum que proteja do calor para ajudar a selar o cabelo e, quando secar, utilize o secador com uma temperatura mais baixa. “Quando aplica calor acima de 190 graus Celsius – o equivalente aproximadamente à potência máxima do ferro de alisar –, causa a desnaturação ou degradação da proteína capilar.” E, ao contrário de outros processos, esta versão de modelação com um produto protetor, como o Serum Intensivo Repara & Protege da Pantene, é simples e segura para ser feita em casa – e também muito mais barata. Mais seguro para o seu cabelo e barato? Sim, claro! Indicado para: Mulheres que pretendam manter a estrutura fundamental do seu cabelo. Aplicado por: A própria ou um profissional, se preferir. Como não implica recorrer a processos químicos prejudiciais, é uma estratégia apelativa que pode aplicar sozinha. Duração: 1 a 2 dias e tem de ser refeito após cada lavagem. Ao fim e ao cabo, a perfeição não existe.

Mas, antes de decidir como vai conquistar o seu cabelo liso, a Dra. Marsh recorda-nos alguns aspetos importantes. É importante estar ciente da variabilidade dos resultados em todos estes métodos – o que parece ser o melhor para a sua amiga poderá ter um efeito diferente no seu cabelo. Tudo se resume à estrutura inicial do seu cabelo: é única e importa perceber a quantidade de caracóis que está a tentar alisar ou eliminar. Por último, escolher a opção que causa menos danos é sempre uma boa ideia, visto que uma quebra prematura pode vir a dar origem a um encrespado indesejado e tornar a modelação do seu cabelo mais difícil.

Hygiene_HotHotHot_FromJess